Menu Lateral
 
São Tiago, 26 de Julho de 2017 :: 76 visitantes online.

“Todos os rios de São Tiago estão assoreados”

Publicado em 15/02/2017 00:00:00


 

 

A assertiva é do analista ambiental do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Richard Rebouças. Se a população não preservar, a profecia de que “o sertão vai virar mar e o mar virar sertão”, dita no século 19 pelo líder da Guerra de Canudos, Antônio Conselheiro, pode se concretizar nos mares de morros de Minas Gerais

Nascentes e rios de São Tiago estão doentes. O diagnóstico é do analista ambiental da regional Centro-Sul do IEF, o engenheiro florestal Richard Rebouças. “Todos os rios de São Tiago estão assoreados. Ou seja, o excesso de terra levado por enxurradas de chuvas diminuiu bastante o volume nos leitos”, decreta.

Após visitar propriedades rurais, o engenheiro afirma que o município pode padecer com a completa falta de água daqui a uma década. Isso porque, em análise prévia, Rebouças salienta que a situação dos cursos de água no município não é nada positiva. 

“O volume de água das nascentes tem caído expressivamente e, pelo que observei, já está pela metade. As chuvas também decresceram nos últimos 15 anos. Junto a isso, a má utilização do solo pode levar o sistema de abastecimento municipal a um colapso nos próximos dez anos”, decreta Rebouças.

Preocupada com esse diagnóstico, a Administração tem como uma de suas prioridades a construção de bacias de contenção de águas das chuvas. Até o momento, já foram feitas 12 dessas bacias, mas a meta são pelo menos 150 durante 2017.

“As bacias de contenção captam as águas pluviais, que infiltram mais facilmente no solo e impedem a lavagem da terra. Com isso, elas abastecem os lençóis freáticos, um dos responsáveis pelo aumento do volume de nascentes. Consequentemente, os rios também ganham”, explica Rebouças.

Outra medida tomada pela Prefeitura e IEF é a distribuição de mudas nativas. Apenas em janeiro, foram doadas mais de 4,5 mil plantas típicas. Para o engenheiro, “além de contribuir com a preservação do bioma, essa atitude conscientiza o produtor rural sobre a necessidade de preservar”.

Conscientização

Rebouças enfatiza, no entanto, que não adianta apenas as medidas tomadas pelas instituições públicas. Para ele, a sociedade precisa cultivar a importância do meio ambiente para vida na Terra.

“Tudo isso que estamos passando pode ser reduzido quando o homem trabalha com técnica. Deve-se evitar o excesso de gado em áreas pequenas, já que eles comem muito e compactam o solo, o que favorece as enxurradas e assoreamento de rios. Aragem em terrenos inclinados deve ser precedida de curvas de nível e por aí vai”, exemplifica o engenheiro.

Sem técnica, Rebouças argumenta que não tem jeito. Ele interrompe o repórter e aponta. “Essa árvore na Praça, com flores laranjas, chamada Espatodea, é inadequada. De origem colombiana, ela produz uma substância muito tóxica que mata os insetos e dificulta a polinização. Precisamos orientar tecnicamente as pessoas sobre a adequação das plantas ao bioma”, completa.

Não por acaso Rebouças é um dos membros do projeto de arborização urbano que está sendo criado para São Tiago e Mercês de Água Limpa. A atitude é uma ação conjunta entre a Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores, Rotary Club, AgroAmbiental e AgroVertentes.

“Nós estamos aí para oferecer a parte técnica, mas é muito importante que a sociedade enraíze essa cultura da preservação. Se não houver mudança de comportamento, o planeta não vai sobreviver”, sentencia o engenheiro florestal.         

 

http://saotiago.mg.gov.br


Mais Notícias

(c) 2017 - Prefeitura Municipal de São Tiago
Endereço: Praça Ministro Gabriel Passo, nº 681 Cep: 36.350-000 - Cidade: São Tiago / MG
Tel.: (32) 3376-1022 - Email: prefeitura@saotiago.mg.gov.br

Versão: 2017.04.10
Alternar para Versão Mobile
Desenvolvido por: